REFLEXÃO E CONTATO

 

      Excelente definição. Vale a reflexão:

    "O Marketing é um Instrumento de reativação constante do consumo para regular/induzir os fluxos do desejo"

     Que tipo de investimento você anda fazendo com a sua energia?

     Seu desejo, depois de satisfeito, te conduz a um lugar de paz e harmonia ou alimenta um vazio que não será preenchido apenas pelo consumo?

     Ou então, seu desejo nunca se satisfaz porque as demandas promovidas pela sociedade do consumo e pelo mercado te transformam numa máquina desejante e insatisfeita, sem que você se dê conta de que o seu desejo está sendo manipulado por um sistema de propaganda que não faz ideia de quem você é?

   Os sistemas de controle querem que você acredite que você precisa de cada vez mais... produtos, informação, dinheiro, sexo, novelas, reality shows, álcool, medicamentos, títulos, status etc etc etc. Saídas superficiais que não atendem a demanda de um universo profundo que é o ser humano. Precisamos administrar os excessos e resgatar o SER neste universo de consumo.

     A globalização e a velocidade da informação nos acelerou e se não soubermos dosar o fluxo, seremos arrastados pela ansiedade e pela angústia de querer sempre mais, de estarmos sempre mais "antenados", conectados, envolvidos com os desejos alheios e os enxergando como nossos.

     Ora, se administrar nossos próprios desejos já é uma tarefa árdua, não parece neurótico demais querer dar conta do desejo alheio?

     A busca da harmonia interna promove uma conexão saudável e permite uma maior sintonia com o outro, sem que precisemos viver aceitando todas as influências que o consumismo nos impõe, sem que precisemos adotar os sonhos de consumo alheio.

     A psicoterapia busca esse CONTATO do ser com ele mesmo, uma conexão saudável com o outro e com o mundo, uma abertura da mente/corpo/espírito.

   O médico e cientista Wilhelm Reich considerava que o movimento do organismo e a liberdade do corpo/mente impedia o represamento da energia evitando diversos transtornos e neuroses. Ele considerava que o contato que devíamos buscar é todo tipo de relação viva que ocorra na interação entre organismos, seres, pessoas, animais, meio ambiente. Esse contato é um processo contínuo de reciprocidade em que homem e mundo se transformam. O contato acontece na alteridade (aquilo que é diferente), é o reconhecimento do outro, o lidar com o outro, consigo mesmo, reconhecer as diferenças, aceitar, cuidar, crescer junto, o micro-organismo se unindo ao macro-organismo e encontrando sua potência evolutiva. O contato é criativo, é sensação, emoção, consciência, pensamento, ação. É um cuidar de si para que se possa cuidar do outro. É compreender que buscando uma harmonia interna estaremos contribuindo com a harmonia da coletividade.

     O resultado do contato é um processo de formação-transformação, de movimento constante, de fluxo saudável da energia psíquica/corporal. O contato leva o indivíduo ao reconhecimento da sua força e autonomia.

       Fica aqui o meu convite para esta viagem.

 

Abraços

 

Alexandre Salvador

Psicólogo Clínico e Psicoterapeuta Corporal

CRP-05/46554

Deseja receber os próximos textos? Cadastre seu e-mail.